sexta-feira , 12 abril 2024
Home / Destaque / Ciadi promove ação para crianças com autismo e síndrome de Down em jogo na Arena Castelão

Ciadi promove ação para crianças com autismo e síndrome de Down em jogo na Arena Castelão

Mais de 40 crianças acompanhadas pelo Centro Inclusivo para Atendimento e Desenvolvimento Infantil (Ciadi), da Assembleia Legislativa, tiveram a oportunidade de conhecer de perto a Arena Castelão e assistir a uma partida de futebol nesse domingo, 28, em Fortaleza.

A ação faz parte do conjunto de atividades promovidas pelo Ciadi para proporcionar autonomia e lazer a meninos e meninas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e síndrome de Down.

Pela primeira vez, o estádio teve acesso exclusivo para mulheres e crianças, que acompanharam o jogo entre Ceará e Novorizontino pela série B do Campeonato Brasileiro. O clube cearense cumpre punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol.

“É um momento histórico e de suma importância porque o Ciadi prepara essas crianças para terem autonomia e serem incluídos realmente na nossa sociedade, e esse espaço é de inclusão”, destacou a primeira-dama da Alece e líder do Comitê de Responsabilidade Social da Casa, Cristiane Leitão.

Durante a ação, mães e filhos contaram com o apoio de 18 profissionais da equipe técnica do Ciadi. Crianças diagnosticadas com TEA receberam abafadores de ruído disponibilizados pelo clube.

Segundo a coordenadora do Ciadi, Sáskya Vaz, a atividade fora das instalações do Centro é fundamental para trabalhar as habilidades sociais e garantir momentos de lazer aos usuários do Centro.

“Damos suporte e orientação às mães para que elas não se sintam constrangidas e estejam com seus filhos onde quiserem. É para isso que trabalhamos a inclusão, para eles estarem em qualquer lugar”, explicou.

Larissa Almeida, mãe do pequeno Daniel, de 11 anos, destacou a importância do apoio às famílias. “É uma maneira de levar ele ao estádio de forma que eles possam se sentir seguros e confortáveis. A inclusão é isso, adaptar as atividades às necessidades deles e não eles sofrerem para se adaptar”, ressaltou.

Acompanhado pelo Ciadi desde a criação do espaço, Saulo, de 8 anos, esteve pela primeira vez na Arena Castelão. “Sem dúvida essa iniciativa é ímpar na vida dele e na minha. Sempre planejamos levar ele ao estádio, mas tivemos receio de como seria a reação. Mas com o Ciadi ficou mais tranquilo”, afirmou Anna Kamylle Sales, mãe de Saulo.

Criado em 2021, o Ciadi oferece atendimento a crianças e adolescentes de 2 a 16 anos de idade diagnosticados com TEA e síndrome de Down. O espaço dispõe de equipe multiprofissional especializada no trabalho de desenvolvimento cognitivo, social, emocional e motor dos usuários.

Fonte:Repórter Ceará

Sobre Sertão Midia

Veja Também

Romance entre Fiuk e Deolane Bezerra repercute na web e ganha comparação com outro casal famoso

Deolane Bezerra e Fiuk formam o novo casal do momento. O romance viralizou após eles serem vistos juntos, durante o ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.