segunda-feira , 22 abril 2024
Home / Destaque / Luciano Huck se desculpa por pergunta sobre George Floyd em quadro do ‘Domingão’

Luciano Huck se desculpa por pergunta sobre George Floyd em quadro do ‘Domingão’

O apresentador Luciano Huck pediu desculpas nesta terça-feira (6) por uma pergunta sobre George Floyd realizada no quadro ‘Quem Quer Ser um Milionário’, no ‘Domingão com Huck’ do último domingo (4).

Em seu perfil no Twitter, Luciano admitiu que errou após a pergunta ser criticada pelo advogado e colunista Thiago Amparo.

‘Qual destas frases foi dita por George Floyd antes de ser assassinado em 2020 e virou um grupo de protesto contra o racismo?’, dizia a pergunta. No quadro, os participantes respondem questões de conhecimentos geais para alcançar a pontuação máxima de R$ 1 milhão.

Thiago apontou que colocar as últimas palavras de Floyd em um quiz de entretenimento é inaceitável. O advogado ressaltou que o caso de George, homem negro assassinado pela polícia em uma abordagem, é traumático para pessoas negras.

Luciano compartilhou a publicação de Thiago e disse que não teve acesso prévio às perguntas e não teve ‘a presença de espírito para reagir de imediato’.

“Estou cada vez mais consciente do quanto devo evoluir no letramento antirracista além da intenção”, disse o apresentador.

O ex-segurança George Floyd, homem negro de 46 anos, foi asfixiado por um policial branco em 25 de maio de 2020, em Minneapolis, nos Estados Unidos.

Floyd foi imobilizado pelo policial Derek Chauvin, que pressionou o seu pescoço com o joelho por 7 minutos e 46 segundos, mesmo quando ele não respondia mais. O vídeo do crime mostra George dizendo “eu não consigo respirar”.

A morte do homem negro por violência policial gerou indignação e protestos em todo o mundo. O caso tornou Floyd um dos símbolos da luta contra o racismo e a repressão da população negra pela polícia.

Chauvin foi condenado em julho a mais de vinte anos de prisão por usar força excessiva contra Floyd e outra vítima, um menino negro de 14 anos.

Com intensa mobilização de grupos antirracistas, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei que proíbe táticas policiais controversas e facilita o caminho para ações judiciais contra agentes que violarem direitos constitucionais de suspeitos.

O projeto foi batizado como ‘Lei George Floyd de Justiça no Policiamento’. Entre as medidas, estão o fim da imunidade qualificada para policiais e a obrigatoriedade de câmeras para registrar as ações policiais.

Fonte:diariodonordeste

Sobre Sertão Midia

Veja Também

Faustão recebe alta após 47 dias internado, mas seguirá sob orientações médicas

Após 47 dias de internação, Faustão, como é conhecido Fausto Silva, recebeu alta hospitalar nesta sexta-feira (12). O ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.