sábado , 24 fevereiro 2024
Home / Destaque / PF faz operação em Quixadá e outros quatro municípios contra grupo que cedia armas para guardas municipais e servidores públicos

PF faz operação em Quixadá e outros quatro municípios contra grupo que cedia armas para guardas municipais e servidores públicos

Na manhã desta terça-feira, 19, a Polícia Federal deflagrou a Operação Acrasia contra suspeitos de concessão ilícita de posse e portes de ilegais de arma de fogo a servidores públicos e guardas municipais nas cidades. A ação ocorreu nos municípios de Aracati, Boa Viagem, Irauçuba, Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza) e Quixadá.

11 mandados de busca e apreensão foram cumpridos até às 8h10, sendo apreendidas 12 armas (4 em Aracati; 3 em Boa Viagem; 2 em Irauçuba; 2 em Fortaleza; e 1 em Quixadá). Foi registrada uma prisão em flagrante em Fortaleza.

As investigações apontaram indícios de crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso e usurpação de função pública, consistentes na concessão indevida de porte de arma de fogo por gestores a guardas municipais.

Os gestores, de acordo com a Polícia Federal, expediam carteiras que habilitavam ilegalmente os guardas a portarem armas, além de concederem porte e posse ilegal a servidores públicos dos cinco municípios. Apenas a Polícia Federal, no Brasil, pode conceder o uso legal de armas de fogo.

As condutas dos investigados podem configurar o cometimento dos crimes de usurpação de função pública, uso de documento falso, falsidade ideológica, porte, posse e comércio ilegal de armas de fogo, com penas que podem chegar a 20 anos de prisão.

Mais de 60 policiais federais atuaram na operação. O nome da operação remete ao termo usado pelo filósofo Aristóteles para se referir à relação dos homens em conflito entre o desejo e a razão.

Fonte:Repórter Ceará

Sobre Sertão Midia

Veja Também

Gretchen recebe alta após cirurgia para retirada do útero: ‘Sem dor’

Após passar por uma cirurgia para a retirada do útero, Gretchen passa bem e já está de ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.