terça-feira , 29 novembro 2022
Home / Destaque / Professor da Escola Agrícola de Quixeramobim vence prêmio BEI de Educação Financeira

Professor da Escola Agrícola de Quixeramobim vence prêmio BEI de Educação Financeira

O professor de química Dhion Meyg da Silva Fernandes, da Escola Agrícola Dep. Leorne Belém, da rede municipal de ensino de Quixeramobim, foi um dos vencedores da primeira edição do Prêmio BEI de Educação Financeira para Escolas Públicas. O anúncio dos vencedores ocorreu na última sexta-feira, 11, em cerimônia na sede da B3 (Bolsa de Valores), em São Paulo (SP), com a presença de especialistas em economia e organizações da sociedade civil.

Dhion Meyg da Silva foi premiado pelo uso dos conceitos de educação financeira apresentados a estudantes do curso técnico de agropecuária na escola onde leciona. O prêmio é uma organização do Instituto BEI e tem o propósito de identificar, valorizar e reconhecer educadores que implementam essa temática em sala de aula de forma qualificada.

A educação financeira está entre os assuntos presentes na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) que devem ser ensinados ao longo da educação básica. E sua importância é enorme. No Brasil, apenas 40% da população adulta domina conceitos financeiros elementares, de acordo com pesquisa realizada em 2016 pela agência de análise de mercado financeiro Standard & Poor’s, em parceria com o Banco Mundial.

“Educar financeiramente o jovem brasileiro é urgente e indispensável para favorecer sua formação como cidadão e prepará-lo para os desafios da vida adulta. Sabendo que os professores são os maiores responsáveis pela condução dos estudantes na sua jornada de aprendizagem e transformação, queremos que esse prêmio possa inspirar e encorajar educadores a lecionar sobre o tema”, diz Sandra Battistella, diretora executiva do Instituto BEI.

Conheça os vencedores:

Prêmio Destaque:
Vanderlize San Martins de Lima, professora de geografia (Rio Grande do Sul)
O projeto teve como objetivo analisar as causas do endividamento das famílias de estudantes e traçar soluções. A turma descobriu diversos motivos. A partir de análises de gráficos sobre consumo e valor de cestas básicas, desenhou-se um plano baseado em mudanças de hábitos, organização e planejamento financeiro. Também foram desenvolvidos aplicativos para os alunos jogarem, abordando temas como a importância de economizar, incentivos a poupar e sair do endividamento.

Dhion Meyg da Silva Fernandes, professor de química (Ceará)
Os conceitos de educação financeira foram apresentados a estudantes do curso técnico de agropecuária.

Márcia Rosangela Nascimento, professora de matemática (Mato Grosso)
A iniciativa envolveu o planejamento de uma viagem dos sonhos dos jovens. Após definir para onde queriam ir, os estudantes fizeram pesquisas e orçamentos utilizando recursos matemáticos, para tornar tais questões possíveis. Em outra atividade, os alunos

apoiaram a criação de uma cantina escolar, abordando diferentes etapas do negócio: compra dos ingredientes, preparo, venda e fechamento do caixa. Ao todo, participaram do projeto 120 alunos, divididos em quatro turmas.

Eline das Flores Victer, professora de matemática (Rio de Janeiro)
No projeto desenvolvido e aplicado pela professora Eline, os alunos tiveram contato com a educação financeira por meio do jogo “Quem é você no jogo financeiro”, que permitiu aos estudantes refletir sobre o tema de acordo com suas realidades e entender os benefícios para suas vidas.

Adriana Maria, professora de letras (Pernambuco)
No projeto interdisciplinar envolvendo português e matemática, alunos se dividiram em equipes, realizaram pesquisas de campo, utilizando contas de casa. Utilizaram gêneros textuais, como textos publicitários e, por meio da criação de microempresas, conseguiram aplicar os assuntos trabalhados nas aulas.

Fonte:quixeramobimagora

Sobre Sertão Midia

Veja Também

Condenados por chacina em Quixeramobim fugiram saltando de carro da polícia em movimento

Os três condenados por participação na Chacina de Quixeramobim, que ocorreu em 2018 e resultou ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.