sábado , 24 fevereiro 2024
Home / Destaque / Radicalização parte de Bolsonaro, mas Lula contribui para acirrar ânimos, diz Ciro

Radicalização parte de Bolsonaro, mas Lula contribui para acirrar ânimos, diz Ciro

O pré-candidato do PDT a presidente, Ciro Gomes, afirmou em live nesta terça-feira (12) que o clima de radicalização política, às vésperas da campanha para as eleições no Brasil, parte principalmente do presidente Jair Bolsonaro (PL), mas que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também acirra os ânimos.

“Esse clima de radicalização violenta, de perseguição a adversários parte principalmente de Bolsonaro, mas não vou fechar os olhos à verdade e a verdade é que Lula e o PT têm dado uma boa dose de contribuição para acirrar os ânimos todo dia, para jogar o Brasil num clima de medo, violência e incerteza que não se via desde a ditatura militar”, disse Ciro.

O pedetista comentava o assassinato de guarda municipal Marcelo Arruda no último fim de semana em Foz Iguaçu (PR). Filiado ao PT, ele comemorava seu aniversário de 50 anos em uma festa que tinha o partido como tema. O petista morreu baleado por um apoiador de Bolsonaro que invadiu o local.

“Como é possível que alguém odeie tanto a opção política do outro a ponto de baleá-lo na frente dos seus filhos, de sua esposa e seus amigos? Não tenho dúvida de que parte das respostas atende pelo nome e sobrenome de Jair Messias Bolsonaro, um presidente que faz apologia das armas e da violência até mesmo quando está ao lado de crianças, um presidente ligado a milícias e a gente notória pela brutalidade como o deputado Daniel Silveira (…)”, argumentou Ciro.

Fonte:cnnbrasil

Sobre Sertão Midia

Veja Também

Gretchen recebe alta após cirurgia para retirada do útero: ‘Sem dor’

Após passar por uma cirurgia para a retirada do útero, Gretchen passa bem e já está de ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.